Top

Como calcular o ROI das suas campanhas de SEO

ROi como calcular o ROI

Como calcular o ROI das suas campanhas de SEO

Parece meio surreal o que vou te falar mas eu te garanto que vale a pena ler este artigo até o final.

Sem sombra de dúvidas a compra de tráfego é o método de aquisição de tráfego mais popular da internet e eu tenho várias teorias para explicar isso.

A primeira teoria é: é pago! Não precisa nem de explicar muita coisa, o que motivaria as mídias (fontes de tráfego) a propagarem a ideia de que é possível gerar toneladas de tráfego sem pagar?

Imagine o Facebook criando um tutorial de como bombar suas postagens sem investir em anúncios?

Se o Facebook quisesse que você tivesse muito tráfego orgânico ele simplesmente alteraria o algoritmo para entregar melhor o conteúdo orgânico, acredito que eu não precise de muito esforço para te convencer a acreditar nessa teoria afinal o Mark Zuckerberg “Só” é um dos homens mais ricos do mundo.

A mesma coisa se aplica ao Google, se todo mundo tivesse informações precisas de SEO diminuiria os investimentos em anúncios no Google, correto? Eu mesmo já atendi empresas que investiam 15–20 mil reais em anúncios do Google Adwords (Agora Google ADS) e depois de executarmos o trabalho de SEO esse investimento cair para 2–3 mil sem ter reduções no volume de vendas.

Logo, a culpa não é sua em nunca ter ouvido falar sobre o que eu vou te dizer. Eles (Google e as grandes fontes de tráfego) não querem que você entenda sobre isso.

A maioria das pessoas acha que fazer SEO deve ser tratado como a segunda opção ou uma forma barata de aquisição de tráfego, estão errados. SEO não é barato e não necessariamente deve ser tratada como uma forma secundária ou complemento para alguma estratégia de marketing.

O SEO tem o seu custo e na maioria das vezes compensa aplicar todos os esforços em estratégias orgânicas vindo do Google pois a qualificação do público é infinitamente melhor que qualquer fonte de tráfego disponível na internet.

O erro que grande parte das empresas cometem é NÃO SABER CALCULAR O ROI de uma campanha, na real, a maioria nem sabe que existe ROI em SEO.

O que é ROI?

ROI é o acrônimo recursivo para RETURN ON INVESTIMENT que significa retorno sobre investimento.

Resumindo… ROI é a conta que você faz para determinar os seus ganhos, se você investe R$ 100,00 em uma ação e consegue um retorno de R$ 50,00 isso significa que você teve um ROI de R$ 50,00 ou 50% do valor investido.

Isso porque você colocou R$ 100,00 e retornou R$ 50,00 que corresponde a 50% de R$ 100,00.

Um exemplo mais prático…

Você tem uma empresa e decidiu contratar uma agência de SEO, essa agência te cobrou R$ 4.000,00 por mês e dentro das estimativas de retorno você vai faturar R$ 6.000,00 mensal.

Isso significa que você terá um ROI de R$ 2.000,00 (mensal) executando essa ação ou seja 50% de retorno.

A conta para calcular o ROI é simples você pega o valor que foi gerado subtrai do valor investido e divide pelo valor investido.

RS 4.000,00 = Valor investido (VI)
R$ 6.000,00 = Valor Gerado (VG)

Investi R$ 4.000,00 (VI) Subtraio R$ 6.000,00 (VG) = R$ 2.000,00 e divido por R$ 4.000,00 (VI).

R$ 2.000,00 dividido por R$ 4.000,00 = 50%.

Entendeu?

Agora vamos para a parte de aplicação prática disso…

O que é necessário para calcular o ROI de uma campanha de SEO?

Você vai precisar de algumas informações, deixa eu listar-las para você:

Custo por artigo;
Custo por backlinks;
Taxa de conversão;
Ticket médio;

Custo por artigo é o valor que você paga por texto, afinal em 99% dos casos você vai precisar de um redator para escrever o conteúdo que você quer posicionar. Digo 99% dos casos porque e-commerces dificilmente você vai precisar desse serviço.

Custo por backlinks é o valor que você paga por backlink, se você não compra backlinks diretamente você vai ter que somar todos os recursos que você utiliza de tempo e dinheiro com ferramentas e contratação de pessoal para chegar a um valor médio por aquisição de backlinks.

Caso queira comprar backlinks, você pode comprar os melhores backlinks do Brasil na SmartHat.com.br/backlinks.

Se você não tem uma fonte de backlinks, não tem como fazer, não tem controle da demanda, não tem como comprar, esse artigo não serve para você. Aliás, SEO não serve para você, se você não tem controle sobre todos os fatores determinantes para você subir ou não subir seu posicionamento no Google você está muito errado em relação ao mercado de search e eu aconselho rever suas estratégias antes de querer ter algum resultado com SEO.

Taxa de conversão é o quanto de visitantes você converte em compradores. Ex.: Se você tem 200 visitas (mensais) para determinada palavra e faz 4 vendas isso significa que a sua taxa de conversão é 2%.

A conta é: Quantidade de vendas (4) dividido por número de visitantes (200) = Taxa de conversão (2%).

Ticket médio é o valor médio dos produtos que você vende. Ex.: Pegando o caso citado acima 200 visitas, 4 vendas de um produto de R$ 40,00 = R$ 160,00.

Isso significa que uma palavra te rende R$ 160,00 mensal.

Tudo ok até aqui?

Agora vamos para a aplicação prática, uma das grandes vantagens de fazer SEO é que você consegue ter uma boa estimativa de tudo que pode investir.

Calculando a rentabilidade de cada palavra

Agora chegamos na parte legal, dê uma olhada nessa planilha.

Temos os seguintes campos: Keyword, volume, tráfego, vendas, rendimento por palavra.

É interessante, para essa conta ter o máximo de precisão possível, que você tenha uma tabela de quantidade de acessos por posição isso varia de mercado para mercado mas vou deixar uma média geral para te facilitar.

1º- 22,5%
2°- 15–18%
3°- 11–14%
4º- 8–10%
5°- 5–7%

Da sexta colocação em diante o CTR (taxa de cliques) fica entre 1% e 4%.

Aplicação prática!

Se você está em 1 colocado para uma palavra com 12.100 buscas isso significa que você vai ter em média 12.100 x 22,5% = 2.722 acessos.

Agora vamos à conta completa…

Vou colocar alguns dados hipotéticos só para fim de estudos, não leve em consideração os números apenas se atende ao cálculo que é necessário ser feito para você ter precisão na sua estimativa de ROI.

Suponhamos que as palavras selecionadas, depois da análise, foram:

Suco de uva — 9.900 buscas;
Suco de laranja- 8.900 buscas;
Suco de maracuja- 8.100 buscas;
Suco de Manga — 7.900 buscas;

E consigo respectivamente as seguintes colocações: 1,4,2,3.

Isso significa que terei:

Suco de uva com 2.227 acessos (9.900 x 22,5%);
Suco de laranja com 890 acessos (8.900 x 10%);
Suco de maracujá com 1.458 acessos (8.100 x 18%);
Suco de manga com 553 acessos (553 x 7%);

Agora é simples, só multiplicar pela taxa de conversão e temos a quantidade de vendas POR PALAVRA.

Os cálculos abaixo serão considerando uma taxa de conversão de 3%.

Suco de uva com 2.227 acessos terei 66 vendas; 
Suco de laranja com 890 acessos terei 26 vendas;
Suco de maracujá com 1.458 acessos terei 43 vendas;
Suco de manga com 553 acessos terei 16 vendas;

Agora é simples saber quanto cada palavra retornou, só multiplicar a quantidade de vendas pelo ticket médio.

Ps.: Considerando R$ 40,00 o ticket médio.

Suco de uva renderia R$ 2.673,00.
Suco de laranja renderia R$ 1.068,00.
Suco de Maracujá renderia R$ 1.749,60.
Suco de Manga renderia R$ 663,60.

Agora é só somar o valor total do rendimento dessa campanha e subtrair do valor gasto para atingir essas colocações.

No melhor dos cenários esse projeto me renderia R$ 6.154,20.

Primeira etapa concluída com sucesso, você tem uma estimativa de retorno agora vamos para a segunda etapa: a construção disso tudo.

Calculando os custos de um projeto de SEO

Os principais insumos que você vai precisar são artigos e links, portanto defina bem os valores para esses dois itens.

O ponto principal, para que você tenha clareza no cálculo de ROI, é a análise da concorrência pois assim você vai saber exatamente a quantidade de recursos você vai ter que utilizar.

Calculando os custos com artigos

Diferentemente do que a maioria do mercado acredita em relação a produção de conteúdo eu defendo uma estratégia bem diferente. Eu nunca vi uma campanha de SEO funcionando sem planejamento, principalmente de conteúdo.

Contratar uma empresa especialista em conteúdo e contratar um pacote de 4–6–10 artigos mensais NÃO VAI RESOLVER O SEU PROBLEMA de geração de tráfego orgânico no Google.

Você precisa desvincular SEO e conteúdo, você precisa entender que o objetivo final é único: as vendas.

E para vender você vai precisar de uma estratégia de marketing, dentro dessa estratégia de marketing você vai utilizar ferramentas como: conteúdo, SEO, copywriting, web desiger e todas as outras coisas que complementam a execução de uma estratégia de SEO.

Logo… Artigos não vão resolver o seu problema de tráfego, mantenha isso em mente.

O conteúdo de planejamento e produção de textos é bem extenso e seria praticamente impossível eu te ensinar tudo em um único artigo, então eu vou resumir uma estratégia muito funcional para você produzir seus conteúdos e ter mais assertividade na hora de calcular o seu ROI, que é o assunto principal deste artigo.

O que eu sempre usei, e ficou muito mais relevante depois das últimas atualizações, é o EAT (Experiência, Autoridade e confiança) Esses fatores têm sido muito importantes para o Google e nós conseguimos explorar bem essa implementação no algoritmo de uma maneira fácil.

Resumidamente essa parte do algoritmo fica responsável em entregar os melhores resultados baseado na experiência do usuário dentro do site e um dos itens que você pode utilizar para causar essa boa experiência são conteúdos, mas não conteúdos “largados” dentro do site só porque tem volume de buscas.

São conteúdos pensados de uma forma para ganhar relevância com essa parte do algoritmo do Google. Veja só o que eu faço.

Primeira coisa eu classifico o conteúdo em 3 classes: A, B e C.

Ps.: Tentei arrumar um nome melhor para definir as categorias mas me faltou criatividade, se alguém tiver alguma sugestão pode deixar nos comentários.

A ideia era criar um processo que qualquer pessoa, mesmo iniciante conseguisse identificar como seria possível criar uma estratégia de conteúdo pautada em SEO.

Então vamos à estratégia que eu utilizo.

Preste bastante atenção nessa parte, ela é muito importante para que você consiga entender todo o processo.

Suponhamos que você queira posicionar para a palavra SUCO DETOX. Repare que na parte superior, no lado direito, tem as classes.

A palavra SUCO DETOX é a principal palavra do mercado nesse caso e para chegarmos lá nós precisaremos “passar pelas outras classes”, saca?

Eu não consigo pegar um site novo, do zero, escrever um puta conteúdo e esperar que eu suba no ranking, isso não vai acontecer.

Você precisa criar autoridade com o Google e para isso você precisa influenciar diretamente essa parte do algoritmo em específico.

Você só vai conseguir posicionar para uma palavra “Classe A” se você tiver um site “Classe A” e para você ter um site Classe A você precisa ter se saído muito bem na Classe C e B.

Como se fosse um campeonato de futebol, um time da série C não consegue jogar (de igual para igual) com um time da Série A. Ele precisa passar para a série B, ser bem sucedido lá para então começar a jogar na Série A, não é mesmo?

Ps.: Inclusive essa foi a minha inspiração para criar essa estratégia.

O erro que a maioria comete é justamente este, ter um site Série C e querer competir na Série A. Se você tem um pouco de noção de futebol deve saber o que acontece na Copa do Brasil quando um time da Série C enfrenta um time da Série A.

Continuando na analogia do futebol ainda enfrentamos o mesmo problema que os times da Série C enfrentam, investimento.

Quando eu era moleque eu joguei futebol em clube, até os 15 anos eu queria ser jogador de futebol e investia na carreira até que migrei para o jiu-jitsu por causa do meu comportamento um pouco agressivo no futebol =(.

No jiu-jitsu eu competi em alto nível, lutei e ganhei o campeonato mundial, estaduais, sulamericanos e diversos outros títulos.

O que me fez sair do esporte, profissionalmente, foi a falta de investimentos. Era muito difícil para eu me manter em alto nível, competindo com outras pessoas que estavam recebendo investimentos para fazer aquilo.

É a mesma coisa que acontece no SEO, ás vezes você pega uma palavra-chave e pensa: Ok, vou posicionar, é difícil mas vou posicionar. E quando você se dá conta, você é apenas um timinho de terceira divisão querendo ganhar do Barcelona.

Quais são as chances de um time de terceira divisão ganhar do Barcelona? Quase zero, concorda?

Você tem que ficar atento a isso e entender em que “série” você se classifica, SEO é degrau por degrau. Quanto maior for o nível de competição, maior será o investimento.

Existe uma empresa no mercado que chama webedia, talvez você nunca tenha ouvido falar nela mas você certamente já acessou alguns dos sites deles. São uma empresa especializada em conteúdo, têm vários sites com dezenas de milhões de acessos.

Olha isso…

Em 2015 a empresa francesa comprou o tudogostoso.com por R$ 49 mi
Webedia em 2013 pagou 420 milhões de reais por um site da rede deles

Com todos esses números você acha mesmo que vai bater os caras com um sitezinho feito em wordpress de dentro do seu quarto? Acha que você simplesmente vai posicionar na frente deles para “perder peso” e vai lucrar dezenas de milhares de reais com essa palavra?

Você ta conseguindo entender que o mercado de SEO é muito maior do que a maioria acredita que é? Você ta percebendo que isso não é para amadores brincando de posicionar sites no Google? Entendeu que se você não fizer algo profissional você não vai nem chegar perto desses caras?

Vamos voltar à parte do conteúdo…

Utilizando a estratégia das classes que eu criei você consegue criar seu espaço dentro do mercado, é assim que se trabalha. Um dia o minhavida.com fez isso, começou pequeno, foi ganhando espaço até virar o que é hoje.

E é exatamente isso que você tem que fazer, segmentar o seu nicho em diversos micro-nichos assim você vai conseguir ter mais controle e fazer o seu site “subir de classe” até chegar na classe A e conseguir brigar de igual para igual com o seu concorrente.

Eu vou colocar a mesma imagem aqui de novo só para ajudar no raciocínio.

Partindo desse princípio, todos os sites começam na classe C e precisam de recursos para ganhar autoridade com o Google, subir para B e depois para A.

Antes de você querer posicionar para SUCO DETOX você vai precisar dominar a classe B e posicionar para palavras como “COMO EMAGRECER COM DIETA DETOX.” e antes de chegar no como emagrecer com dieta detox vai precisar ter dominado receitas para dieta detox.

No exemplo está ali uma “roda”, simples, feita.

Como emagrecer com dieta detox -> Dieta detox com suco de melancia, dieta detox com hortelã, dieta detox com limão.

Ps.: Dependendo da concorrência da classe C será necessário mais do que 3 artigos para “dominar a classe c”.

Então, para você ter assertividade no seu cálculo de custos com artigo você deve inserir essa “roda” na conta.

Se queres posicionar para: DIETA DETOX e teu site se encontra na classe C, fique ciente que precisará de colocar todos os artigos da Classe C, Classe B e Classe A.

Com um tempo fazendo isso você começa a ficar mais rápido e preciso na análise, como eu faço isso há bastante tempo consigo identificar com muita velocidade se a concorrência é baixa ou alta.

Foi utilizando essa estratégia que eu gerei 100 acessos diários em um site com 6 dias de vida.

ARTIGO COMPLETO -> POR QUE OS “ESPECIALISTAS EM SEO” DIZEM QUE DEMORA 1 ANO PARA GERAR RESULTADO?

Eu não posso falar o quanto você vai gastar de artigos, pois cada caso é um caso. Em determinados nichos você vai precisar de 20–30 artigos. Porém, podem existir casos que será necessário 50–60. Isso é muito relativo, eu te passei a fórmula agora você aplique de acordo com a sua realidade.

Como calcular o custo com backlinks

Os backlinks são mais simples de calcular (apesar da maioria não fazer a mínima ideia de como é possível fazer).

Ps.: Ser simples não quer dizer que seja fácil.

Eu não vou estender este artigo na análise dos links, isso daria um artigo completo só falando da análise. Vou ser bem superficial nessa parte, até porque o objetivo deste artigo é que você entenda como calcular o ROI de uma campanha.

Me cobre nos comentários o artigo sobre análise de backlinks, caso eu não tenha escrito enquanto você lê esse post.

Nós falamos na parte dos artigos sobre como influenciar o algoritmo do Google com aquele bombardeio de conteúdo porém o Google tem uma dificuldade muito grande de conseguir encontrar os sites/artigos publicados na internet.

Pode parecer meio idiota mas eu vou ter que explicar isso, o Google NÃO É A INTERNET o Google é apenas um site da internet.

Ele utiliza de robôs (crawlers) para fazer a leitura dos sites que existem na internet, esse robô encontra os sites e indexa no catalogo do Google. Logo não são todos os sites da internet que estão no Google e é justamente nessa etapa que entram os backlinks.

Quando você recebe um backlink você facilita o Google a te encontrar, se você tem dezenas, centenas de artigos e o Google não tomou conhecimento do seu site ele simplesmente não vai te posicionar bem, não porque ela seja ruim é porque eles simplesmente não te encontrou.

Quando você tem apontamentos de sites de autoridade você facilita o crawler dele a te encontrar e avaliar o seu site.

Ex.: Se você tem um site que fale sobre futebol, você vai meio que ter que “contar com a sorte” do Google te encontrar no meio de milhões de sites que são criados todos os dias na internet. Quando você recebe um backlink do globoesporte.com (Que é um site de autoridade no nicho de esportes) você facilita o trabalho do Google, o Google dá mais atenção para você porque você tem uma indicação forte.

Por isso os backlinks são de extrema importância para o posicionamento, eles vão te ajudar a ser encontrados pelo Google e quanto mais autoridade tiver esse site, mais ele vai ser contundente na hora da decisão do Google em posicionar ou não posicionar.

Isso acontece porque o Google simplesmente fala: Rapaz, se o globoesporte.com está falando do site sobre futebol do Bruno eu não preciso nem dar uma atenção para o conteúdo dele, eu confio no globoesporte.com e por isso eu vou posicionar-lo em primeiro.

Ps.: Por isso no artigo que eu citei lá em cima sobre os especialistas eu citei o título como fator providencial de posicionamento, é a primeira coisa que o Google vê. Ele vai chegar no teu site através de um apontamento do globo esporte, vai ver o título e já te posicionar sem muitos critérios.

Ps2.: Se você não leu o outro artigo, LEIA!

O que vai ser decisivo nos backlinks para você ter esse efeito “bateu, posicionou” do Google é a autoridade dos backlinks.

Quanto mais autoridade o backlink tiver, mais efeito “bateu, posicionou” vai gerar. A autoridade é medida pela relevância que esse site tem no Google que é dada pela quantidade de apontamentos que esse site tem. Quanto mais backlinks contextuais um site receber, mais autoridade ele vai ter.

É uma boa você ler este artigo -> Por que em SEO você só deve acreditar em resultados?

Bom… Você entendeu a importância dos backlinks na estratégia agora precisa saber o quanto de links você vai precisar para conseguir passar seu concorrente assim você vai conseguir dimensionar o tamanho do investimento.

A melhor forma para você ter precisão no quanto você gasta com um backlink é ter o seu repositório de links, a maioria das pessoas que trabalha com SEO não tem controle da demanda de links e acabam ficando sem ter essa informação que é importantíssima para calcular o ROI.

Como eu falei lá em cima, se você não sabe quanto gasta com um backlink você não vai conseguir ter precisão de retorno de investimento de uma ação.

Acredito que com essas informações que eu passei você consiga calcular o ROI de forma precisa, se você não aplica essa metodologia nas suas campanhas de SEO você pode estar perdendo e deixando de gerar muito resultado.

Afinal, SEO não é sorte como a maioria acha que é. SEO é uma ciência exata e é possível sim calcular todos os riscos do negócio antes de entrar.

Até a próxima.

No Comments

Post a Comment