Por que em SEO você só deve acreditar em resultados? Esqueçam: DA, PA, DR, UR #EstudoDeCaso

porque em seo voce so deve acreditar em resultados capa

Por que em SEO você só deve acreditar em resultados? Esqueçam: DA, PA, DR, UR #EstudoDeCaso

No artigo de hoje vamos quebrar alguns mitos relacionados a : MÉTRICAS DE SEO (Link building).

Se você não entende NADA sobre métricas este artigo é para você e se você já entende sobre métricas este artigo também é para você =D, pois o conteúdo que vou escrever aqui eu posso garantir que você não encontrará em lugar NENHUM da web.

O conteúdo que vou passar é ÚNICO e é baseado em fatos reais! Nada de achismo, tudo devidamente provado, let’s bora?

Antes de te mostrar que as métricas não servem de nada, eu preciso te explicar cada uma delas. Vamos começar pelas mais “famosas” o DA e PA.

DA e PA

DA = Domain Authority (Autoridade do domínio);
PA = Domain Authority (Autoridade da página);

DA — Autoridade do domínio é uma métrica do MOZ, uma empresa prestadora de serviços para o mercado de SEO.

Como eu te disse que este é um artigo baseado em PROVAS, vou me preocupar em organizar o máximo as informações, uma espécie de Dossiê.

Talvez você não fale inglês e eu não quero traduzir para você, você pode achar que a tradução não condiz com o que o Moz diz, portanto, vou usar o Tradutor do Google.

“A autoridade de domínio é calculada avaliando vários fatores, incluindo a vinculação de domínios raiz e o número total de links, em uma única pontuação DA. Essa pontuação pode ser usada ao comparar sites ou rastrear a “força de classificação” de um site ao longo do tempo. A autoridade de domínio não é uma métrica usada pelo Google para determinar as classificações de pesquisa e não afeta os SERPs.” Isso é exatamente o que diz o MOZ sobre o DA.

link original da publicação: https://moz.com/learn/seo/domain-authority

Segundo o MOZ, as métricas NÃO são oficiais e NÃO afetam os resultados da SERP (Search Engine Results Pages) páginas de resultados do Google.

Vamos ver na prática? Vamos ver se o MOZ e a realidade estão alinhadas?

Caso você queira tirar a prova real junto comigo, você vai precisar instalar uma extensão no seu navegador Chrome chamada: MOZBAR EXTENSION é gratuita.

Assim que você tiver instalado a Extensão o seu navegador vai ficar assim

Bom… O objetivo era te mostrar como funciona e acabamos de ver, sem querer, um caso de DA aplicado. Eu sou o primeiro colocado para a palavra CONSULTOR SEO e o segundo colocado na SERP tem o DA maior que o meu.

Mas não era isso que eu queria te mostrar, vai muito mais além…

Vamos fazer uma análise da palavra: CRESCER BARBA.

Logo nos primeiros 2 resultados, vemos a palavra do MOZ se fazendo valer.

O primeiro colocado tem 11 de DA e o segundo tem 32.

Descendo mais, encontramos: 45, 37, 88, 92.

Bom… Você não deve estar surpreso, afinal, você LEU com os seus próprios olhos uma nota da empresa criadora das métricas dizendo que ISSO NÃO INFLUÊNCIA NOS RESULTADOS e agora está vendo na prática que realmente não influencia.

Você até o exato momento deste artigo tem duas opções: Se enganar, achando que as métricas influenciam e ignorar todos os fatos e verdades ou aceitar e tomar a decisão de aprender a fazer SEO do jeito certo, que gere resultados.

Só para fixar eu vou colocar mais um exemplo do que acabei de te mostrar.

A palavra vai ser: Como fazer meu gato me amar



Bom… Acredito que você tenha entendido já.

O mesmo vale para o PA, que se você perceber também aparecem em números ligeiramente mais baixos que o DA nas imagens acima. Eu frisei o DA por ser mais popular.

Criaram essa verdade de que o DA importa, quanto mais DA melhor e foram replicando, replicando, replicando mas o fato é que tanto faz o DA existem outros fatores muito mais importantes para o posicionamento.

Portanto… Se algum “profissional” de SEO começar a falar de DA, que vai aumentar o DA, que não passou porque o DA do concorrente é maior FUJA, é uma cilada.

Agora vamos para o segundo RAPAZ da lista, o tal do DR.

O DR/UR são métricas do Ahrefs.com que assim como o MOZ cria várias soluções para o mercado de SEO. O Ahrefs criou o DR e UR como métricas que significam, respectivamente, Autoridade do domínio e autoridade da página.

Segundo o Ahrefs, quanto mais links você receber de sites com DR alto, mais o seu DR vai subir e quanto mais links você receber de sites com UR alto mais o seu UR vai subir.

Porém, entretanto, todavia, contudo ele tem o MESMO posicionamento do Moz.

NOTA. O Google negou repetidamente o uso de qualquer métrica de link de domínio em seu algoritmo de classificação, portanto, essa métrica não é baseada em nenhuma matemática conhecida por trás do Google. No entanto, ele funciona de maneira semelhante ao cálculo do PageRank original (desde que você faça as contas entre os sites e não as páginas da Web). Tradução do texto.

Link original do Ahrefs: https://ahrefs.com/blog/seo-metrics/#section10

Mais abaixo do texto original, existe um Q&A (perguntas e respostas) saca só a seguinte pergunta.

P1: “As 10 principais páginas de ranking da minha palavra-chave de destino pertencem a sites de muito alta DR. Tenho alguma chance de superá-los se o DR do meu site estiver entre 30 e 50 pontos abaixo? ”

A1: “Você tem uma chance de superá-los. Em primeiro lugar, o Google confirmou que não possui uma métrica de autoridade de domínio. Em segundo lugar, a experiência de muitos milhares de profissionais de SEO diz que você pode superar sites “grandes” se você criar mais backlinks de qualidade para a sua página do que eles. ”

Ou seja… As métricas NÃO são parâmetros para definir quem fica ou não fica em primeiro na SERP.

Isso é muito importante, porque vai de encontro contra o que muitos pregam no mercado. Sabendo disso conseguimos extrair muitas informações sobre posicionamento e principalmente backlinks (que fazem tudo isso acontecer).

Ex.: Sabemos, baseado no que você acabou de ver, que links com DA/PA UR/DR baixos não vão te prejudicar.

Ok, Bruno, você mostrou que estamos todos errados seguindo o que seguimos o que eu quero saber agora é: QUAL É A SOLUÇÃO?

Não era a minha ideia colocar nesse post a solução, só tive a ideia de escrever esse artigo porque realmente me incomoda muito esse assunto de métricas, donos da verdade e profissionais sem resultados falando merda.

Mas como curti a ideia e me empolguei eu vou dar um guia, passo a passo, para você entender de uma vez por todas o que de fato faz um site posicionar na frente do outro em relação a backlinks.

Os 3 fatores que o Google quer em relação a backlinks

Esses são os 3 itens, vou explicar como alcançar cada um deles.

1 — Contextualidade;
2 — Qualidade;
3— Quantidade;

Por ordem de relevância….

O que são links contextuais?

Links que são de sites de nichos relacionados com o seu PONTO! Tudo que for diferente disso não faz sentido para o Google.

Antigamente o Google não tinha como critério de posicionamento a contextualidade dos links ele só se importava com a quantidade e isso fazia com que um site de uma borracharia linkasse para uma floricultura e estava tudo ok. O Google reconhecia e posicionava a floricultura por conta dos links.

Nessa época, surgiram muitos softwares de links SPAM como o GSA e afins.

Essas ferramentas criavam centenas de milhares de links em um curto período de tempo dando vantagem para quem utilizava. Com o tempo o algoritmo foi evoluindo e foi deixando de ter a quantidade como principal fator de posicionamento, alterando aos poucos para a qualidade e contextualidade. Hoje a quantidade é o que menos importa.

O que são links de autoridade?

Links de autoridade são links que tem a autoridade do Google, mas não necessariamente eles servem para você.

O meu blog, brunomedeirosjj.com, tem autoridade mas na área de SEO. Todos os meus artigos são ligados a SEO e marketing digital e isso fez com que o meu site se tornasse autoridade nesse nicho.

Caso eu escreva ou crie um link para um site que fale sobre flores isso não terá efeito, não é interessante para o Google transmitir a minha autoridade para um site que fale de flores. Eu nunca falei sobre flores no meu site, a não ser que eu esteja falando sobre “como a floricultura fez um ótimo trabalho de SEO utilizando estratégias de link building.” Ex.

Os links tem que ser contextuais e de autoridade, isso é o que importa para o Google. Pessoas com autoridade indicando outras pessoas do mesmo nicho e ponto final.

Como eu te falei que iria provar tudo que eu dissesse e que você não precisaria acreditar em mim… Aqui vai mais uma prova.

Eu tenho uma empresa, que chama SmartHat.com.br, o foco da empresa é criar soluções inteligentes de SEO. O nome é SmartHat por isso, é a inteligência aplicada a SEO. Não é White Hat, tampouco Black Hat. Utilizamos o que dá resultado, independente de rótulos.

O carro chefe da empresa hoje é o serviço de backlinks patrocinados, nós vendemos postagens na nossa rede de sites. Hoje temos mais de 150 sites na rede e vendemos as publicações.

Bruno, isso é Black hat? Meu site vai ser punido? Acredito que a essa altura do campeonato você já esteja um pouco cético quanto ao que se fala no mercado de SEO mas ainda assim eu vou te provar que isso não tem nada a ver.

Para te provar, vamos ter que ir lá nas diretrizes do Google (que mer#!)

Aqui ele fala, claramente, que “Fazer o marketing de artigos em grande escala OU de campanhas de guest posting (postagem de convidados) com links de texto âncora contendo muitas palavras-chave.”

Me desculpe se você receber isso como um insulto à sua inteligência, mas vou ter que explicar o significado da conjunção OU.

Ps.: Tem gente que não vai entender se eu não explicar, ignore isso se você não for essa pessoa.

Fazer o marketing de artigos em grande escala OU campanhas de guest posting. São considerados CONTRA as diretrizes do Google.

Logo… Qualquer argumento de: “O Google vai punir” cai por terra. Pois se isso fosse verdade, a maioria dos sites seria punido, afinal… Todo e qualquer profissional inexperiente (que eu costumo chamar de white haters) de SEO propõem uma campanha de guest posting porque comprar links é proibido e seu site vai ser punido.

Ps.: Mostre as diretrizes do Google para o profissional que te prometeu fazer link building e que comprar links é proibido.

Ps.2: Seria hilário você conseguir tirar uma foto da cara dele no momento da sua contestação, queria ver ele sustentando os argumentos: 
“O concorrente ta na frente porque ta fazendo Black Hat.”
“Daqui 2 anos a gente consegue ter resultados, mas o importante é que estamos com um projeto limpo.”
“É melhor ir devagar, do que ir rápido e receber punição do Google.”
e todas essas coisas que os profissionais que não conseguem gerar resultados dizem.

Voltando…

Na nossa empresa temos uma rede de sites, que hoje tem mais de 150 sites de diversos nichos para fazermos o serviço de venda de backlinks patrocinados.

O cliente paga e nós enviamos um “pacote” de links de acordo com o combinado. Existem pacotes de 5 e 15 links.

Para que essa estratégia funcione é necessário alguns “cuidados” especiais.

Nós vimos lá em cima que é preciso receber links de sites que tenham autoridade do Google, certo? E como vamos construir autoridade para uma rede de sites?

That’s it! Nós não vamos 😉

Nós não criamos autoridade para nossos sites, nós COMPRAMOS eles com autoridade… Como?

Domínios expirados!

Todos os sites que recebem links, que ganham autoridade do Google dificilmente perdem esses links.

Ex.: Eu já linkei para vários sites a partir do brunomedeirosjj.com e eu nunca verifiquei se os sites que eu apontei permanecem no ar.

O que acontece é que vários sites deixam de existir por vários motivos: Projetos abandonados, empresas vendidas, alteração de url e vários outros.

Com isso os sites/domínios que tem os links expiram e voltam para a “pool” para serem comprados novamente.

Quando você registra um domínio, ele pode ter sido algo no passado (inclusive um site de autoridade) e os links permaneceram.

Existe uma técnica para conseguir encontrar esses domínios, é complexa e também eu não ensinaria 😉

Só para você ter uma noção do que eu estou falando, saca só esse site https://archive.org/

Nele você consegue ver o site no passado, consegue ver o que ele era.

Então nós compramos esses domínios, criamos sites e enchemos de conteúdo. Depois disso, começamos a vender os pacotes.

Alguns cuidados com a rede

O que atrapalha esse trabalho são os “footprints”, pistas que o Google identifica para descobrir se esses links são ou não são manipulados.

PS.:Caso o Google descubra ele NÃO VAI TE PUNIR ele só não vai dar a devida autoridade para aquele link.

Bruno, como você afirma que o Google não vai me punir?

Simples… Analisando….Raciocina comigo 1 minuto?

Suponhamos, hipoteticamente, que você tenha uma agência de criação de sites e você coloca todos os sites desenvolvido pela sua agência na sua hospedagem, inclusive muitos tem suas próprias revendas e colocam todos os clientes lá, isso é SUPER NORMAL.

Outra coisa que é super normal são as agências colocar no rodapé um link: Desenvolvido por agência X.

Assim….

É absolutamente normal e nem por isso os sites de agências são banidos.

O que acontece nesse caso é que o Google sabe que são links criados pela própria pessoa (dona do site) e não passa autoridade, nada demais.

Para que isso não aconteça, nós devemos nos atentar com alguns pontos.

Footprints comuns

Os mais comuns são:

Ip’s/hospedagens iguais;
Temas iguais;
Design iguais;
Conteúdo pobre ou iguais;
Registro dos sites em nome de pessoas iguais;
E-mails de registro iguais;

Resumindo… TUDO TEM QUE SER DIFERENTE. Assim o Google não vai saber que é você que está por trás disso.

Tem certeza que não vou ser punido? Não! E eu PROVO!

Você conhece o serviço de assessoria de impressa chamado DINO?

dino.com.br é um site especializado em criar releases em grandes portais, você paga um valor a eles e com isso você pode publicar uma matéria sua na rede de sites deles.

A rede deles é muito grande e tem sites como:

InfoMoney;
Exame;
Terra;
Agência o Globo e vários outros portais gigantes.

O serviço do DINO é bastante conhecido FORA do mercado de SEO e muitas empresas pagam o DINO para ter um release publicado com o objetivo de valorizar a marca e trazer o tráfego desses portais.

O engraçado é que… Advinha? ELES LINKAM para você.

Ta aqui o link de algumas publicações minhas, feitas nos sites do DINO.

Revista ABRILComo empresas brasileiras estão aumentando o faturamento usando a internet
Não é novidade para ninguém que a internet veio para ficar, de acordo com o Google 28% das buscas por algo localizado…exame.abril.com.br

Agência o Globo

http://agenciaoglobo.com.br/dinonews/Default.aspx?idnot=43138&tit=Como+empresas+brasileiras+est%C3%A3o+aumentando+o+faturamento+usando+a+internet

Próprio site do DINOComo empresas brasileiras estão aumentando o faturamento usando a internet
De acordo com o Google 28% das buscas por algo localizado nas proximidades resultam em uma compra. Não é novidade para…app.dino.com.br

Só não tenho mais porque acontece uma coisa que eles não falam, com um tempo os artigos que eles publicam vão desindexando e sumindo do Google. (acabei de descobrir enquanto reunia as provas para te mostrar xD).

[BÔNUS]Isso acontece porque o artigos são “soltos” dentro dos sites, não tem nenhuma linkagem e são sites com muitas Url’s se não usar um indexador (software que força a indexação) os sites que tem muitas pessoas vão perdendo as páginas que não são relevantes. ( isso dá outro artigo).[/BÔNUS]

Quando você compra um release ele publica em vários sites a MESMA MATÉRIA no mesmo tempo, o mesmo conteúdo. Se você fosse punido por comprar links, também seria punido por comprar assessoria de impressa.

Ps.: Atente-se para a parte “O MESMO CONTEÚDO”. Sim, é o mesmo conteúdo, sem tirar nem por. Ou seja… DUPLICADO!

E no mais… Imagine a seguinte situação.

O time do Flamengo lança HOJE uma camisa comemorativa, uma camisa retrô da época do Zico e coloca a venda no site camisaflamengoretro.com.br.

O Flamengo lança uma nota oficial dizendo que todos podem comprar nesse site, você já parou pra pensar QUANTOS LINKS esse site vai receber INSTANTANEAMENTE?

Imagina quantos sites da mídia esportiva vão falar sobre isso? Centenas ou até milhares de sites criarão links para falar da nova camisa do flamengo.

Será que o site da camisa do Flamengo seria punido? Quantas vezes isso já aconteceu na história? Uma marca conhecida lançar um hotsite de um produto e esse hotsite receber uma cassetada de links instantaneamente?

Enfim… Fatos são fatos.

E para fechar com chave de ouro, vou compartilhar alguns resultados de alguns clientes nossos que utilizamos exatamente o que não dá resultado, exatamente o que “pune”, exatamente o que não funciona, exatamente o que não faz sentido e vocês tirem suas próprias conclusões.



O máximo que eu posso fazer é isso, trazer a informação e eu nunca li um artigo tão completo e imparcial quanto esse.

Meu nome é Bruno Medeiros, especialista em SEO, Top 1 Consultor SEO do Brasil, Fundador e CEO da Smart Hat.

Até a próxima 😉